Amamentar é uma arte <3

O que as mamães dizem que ajuda na hora de amamentar?

Produção de leite

A produção de leite depende da existência de níveis adequados de hormônios e de um esvaziamento adequado e completo do leite do peito.

A lactação (produção de leite) e a sucção instintiva pelo bebê não são suficientes para garantir a amamentação (manutenção da lactação) – SBP – Sociedade Brasileira de Pediatria. A amamentação depende muita da vontade da mulher, do apoio em casa, da cultura e da capacidade de levar adiante sua decisão de amamentar seu filho, além de outros aspectos relacionados ao assunto. O ato de amamentar tornou-se uma arte a ser ensinada e aprendida pela mulher, como também, protegida pela sociedade.
Confira quais transformações ocorrem no corpo da mamãe, e técnicas que podem ajudá-la nessa arte de amamentar.

O que é necessário para ter êxito na amamentação?

Para estabelecer a amamentação e o leite vá do peito para o bebê, são necessários:

  • um peito que produza e libere leite
  • um bebê com uma sucção eficiente, capaz de retirar o leite produzido, no momento da amamentação
  • “boa pega” da aréola, aquela região escura na ponta do peito (dois elementos fundamentais)

Quais as partes da mama envolvidas?

O leite materno é produzido nos alvéolos. Os alvéolos são semelhantes a pequenos sacos, onde “brota” o leite. Eles são numerosos (entre 10 e 100) e distribuem-se por toda mama. Os alvéolos agrupam-se formando cerca de 15 a 20 pequenos cachos (lobos), sustentados por um tecido vibroso e envolvidos por um tecido adiposo (gordura), que é o que dá o volume e a forma à mama.

Depois de produzido nos alvéolos, o leite é transportado em pequenos canais (ductos lactíferos) até os seios lactíferos, local onde fica armazenado. Esses seios parecem pequenas bolsas, são numerosos e localizam-se na ponta da mama, embaixo da aréola (parte escura ao redor do bico do peito).

Ao mamar, o bebê deve abocanhar o máximo possível da aréola, para que, ao sugar pressione os seios lactíferos, facilitando a saída do leite pelo mamilo (bico do peito) e pelos poros do mamilo. Se o bebê abocanhar só o mamilo, näo haverá saída de leite, ele vai ficar chorando, a autoestima da mãe diminuirá, criando uma dificuldade desnecessária, que poderá levar ao desmame.

Na aréola, também estão localizadas algumas glândulas (glândulas de Montgomery), que aumentam durante a gestação para proteger e lubrificar a pele do mamilo, além de exercer uma ação antibacteriana.

Fonte: Filhos – Sociedade Brasileira de Pediatria

 

Compartilhar com:

PinterestLinkedInFacebookTwitterEmailPrint