Cuidados especiais com o bebê

O dia a dia e seus desafios…

É possível que o bebê dê alguma preocupação, mas logo em breve você aprenderá a lidar tranquilamente com essas situações do cotidiano.

Listamos abaixo algumas dúvidas e as recomendações:

  • É comum os bebês terem manchas, mas isso raramente é sério. O rosto também pode ser pequenos cistos brancos (milia) provocados por alterações hormonais. Não é preciso tratá-los, desaparecerão dentro de poucos dias ou semanas. Se infectarem ou avermelharem, não faça nada, a menos que estourem. Caso isso aconteça, limpe com cuidado com água fervida – deixe esfriar e aplique creme antisséptico. Se a infecção persistir ou se espalhar, consulte o médico.
  • A pele do recém-nascido é bem sensível, em especial a produtos químicos perfumados. Uma alergia pode surgir pelo uso excessivo ou sensibilidade a produtos como creme ou lenços umedecidos (sobretudo os não hipoalergênicos). Lave o bumbum suavemente com água, seque logo e deixe a pele exposta por alguns minutos. Verifique as marcas dos cremes que usa e opte por algo natural e/ou orgânico, sem produtos químicos!
    • Dica: um pouco de leite materno aplicado nas nádegas ajudará a curar a erupção.
  • É muito comum que o bebê regurgite ou vomite um pouco de leite, pois eles não percebem quando mamaram o suficiente e muitas vezes continuam a se alimentar até ficarem bem cheios, expelindo um pouco de leite.
    • Obs: É comum vomitarem ao tentar arrotar.
  • O chamado “vômito projetado” (grande jato), ocorre apenas uma vez ou até 72 horas após o nascimento, quando o bebê ainda pode ter muco no estômago, é provável que não seja grave. Basta alimentar a criança e fazê-la arrotar. Se ocorrer após cada mamada, pode haver bloqueio na saída do estômago, conhecido como estenose pilórica, que necessita de cuidados médicos, mesmo sendo um problema muito raro.
  • A bolha de “sucção” – no lábio superior, é resultante do aperto dos lábios em torno do mamilo ou bico. A bolha não é grave e não precisa de tratamento. Deixe-a desaparecer naturalmente.
  • Os bebês tendem a agitar os punhos e a tocar o rosto muitas vezes, então se arranham. Os arranhões são bem superficiais, as vezes podem machucar a região dos olhos, mas normalmente não provocam nenhum ferimento duradouro. Parecem doloridos e é possível evitar, utilizando luvas “contra arranhões”. Você também encontrará macacões que possuem mangas, cobrindo as mãos das crianças.
    • Algumas mamães recomendam cortar e lixar toda semana as unhas das mãos (que crescem bem rápido), enquanto a criança dorme.

Compartilhar com:

PinterestLinkedInFacebookTwitterEmailPrint